Carregando Eventos

« Todos Eventos

Defesa de tese de doutorado — Danilo Costa Geraldes

dezembro 15 @ 09:00 - 13:30

Defesa de Tese de Doutorado

Danilo Costa Geraldes

C-ficocianina: influência da histidina esacarídeos em sua obtenção como matéria prima e formulação gastroresistente a base de alginato

Local: Auditório da FCF

Presidente
Profª Drª Laura de Oliveira Nascimento — FCF / Unicamp

Membros titulares
Prof. Dr. Tales Alexandre da Costa e Silva — CCHN / UFABC
Profª Drª Kelly Aparecida Kanunfre — IMT / USP
Profª Drª Karina Cogo Müller — FCF / Unicamp
Prof. Dr. João Ernesto de Carvalho — FCF / Unicamp

Membros suplentes
Prof. Dr. Paulo Cesar Pires Rosa — FCF / Unicamp
Profª Drª Tatiani Brenelli de Lima — LNBr / CNPEM
Profª Drª Emanuella Maria Barreto Fonseca — IFSP-Campinas

Resumo: O câncer de colorretal atinge mais de 40 mil pessoas por ano apenas no Brasil. Perante a alta morbidade e mortalidade da doença, a procura por tratamentos alternativos ou procedimentos preventivos é constante. Entre as alternativas exploradas está a proteína C-ficocianina (CPC), proveniente da cianobactéria Spirulina. Além das comprovadas ações antioxidante, anti-inflamatória e imunomoduladora, estudos demonstraram atividade antiproliferativa em células de adenocarcinoma colorretal humano. No entanto, a CPC purificada em solução pode perder estrutura e função dependendo do pH, força iônica e calor, além de apresentar instabilidade em meio gástrico. A preservação de suas características pode ser realizada por meio de técnicas de formulação como uso de tampões para controle de pH, adjuvantes nos processos de extração e purificação, lioprotetores para liofilização e armazenamento em forma sólida. Porém, até o momento, não encontramos estudos estruturados de formulações de CPC liofilizadas e parâmetros de processo, nem sobre o efeito do tampão histidina como veículo e adjuvante de extração para esta molécula. Portanto, neste trabalho otimizamos a extração de CPC da Spirulina por diferentes tampões e modos de extração, seguida de purificação e posterior formulação com sacarídeos para liofilização sob diferentes parâmetros de ciclo. Para formulação via oral, otimizamos carreadores particulados a base de alginato, no intuito de obter liberação em meio entérico da proteína. As etapas de extração e purificação inicial foram otimizadas por um projeto fatorial 2×3, resultando em uma extração otimizada em tampão de histidina com uma pureza máxima de 0,79 (grau alimentício). A etapa de polimento adicional alcançada por cromatografia de exclusão de tamanho e troca iônica resultou em uma formulação CPC de pureza 3,41 (grau de reagente). Os estudos de liofilização resultaram em uma formulação otimizada de CPC em tampão de histidina e sacarose após um ciclo de liofilização conservador. Como forma de veiculação, mini-cápsulas e wafers de alginato liofilizados gastrorresistentes foram produzidos e caracterizados de acordo com parâmetros físico-químicos, teor de CPC e perfil de liberação, sem que tenha havido influência no teor da proteína. Por fim, foi desenvolvido um processo para a obtenção de ficocianina liofilizada e encapsulada capaz de ser utilizada em estudos futuros in vivo e in vitro para averiguar seu potencial no tratamento e/ou prevenção do câncer colorretal.

Detalhes

Data:
dezembro 15
Hora:
09:00 - 13:30
Categorias de Evento:
, ,

Local

Auditório da FCF
Rua Candido Portinari 200
Campinas, São Paulo 13083-871 Brasil
+ Google Map