Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

Defesa — Annemeri Livinalli

fevereiro 25 @ 14:30 - 17:00

Defesa de Tese de Doutorado

Annemeri Livinalli

Anticorpos monoclonais biossimilares para o tratamento do câncer: revisão sistemática

Integralmente à distância | videoconferência

Presidente

Profª Drª Taís Freire Galvão — FCF / Unicamp

Membros titulares

Profª Drª Cristiane de Cássia Bergamaschi Motta — Uniso
Prof. Dr. Haliton Alves de Oliveira Júnior — UATS / Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Prof. Dr. Moacyr Roberto Cuce Nobre — InCor / HC / USP
Profª Drª Rachel Riera — EPM / Unifesp

Membros suplentes 

Profª Drª Karina Cogo Müller — FCF / Unicamp
Profª Drª Mary Ann Foglio — FCF / Unicamp
Profª Drª Priscila Gava Mazzola — FCF / Unicamp
Prof. Dr. Carlos Gil Moreira Ferreira — Instituto OncoClínicas
Prof. Dr. Silvio Barberato Filho — Uniso

Resumo: Introdução: As despesas médicas com tratamento do câncer estão aumentando em todo o mundo e o uso de biossimilares pode ser uma opção para reduzir custos. No entanto, indivíduos com câncer e profissionais de saúde expressam preocupação com as diferenças entre os biossimilares e seus originadores, e o possível impacto na eficácia e segurança. A evidência de ensaios clínicos comparando o uso de anticorpos monoclonais biossimilares com o uso de produtos originadores no tratamento do câncer não é clara.

Objetivos: Avaliar a eficácia e segurança de anticorpos monoclonais biossimilares para o tratamento do câncer, quando comparados ao seu originador biológico.

Busca na literatura: CENTRAL, Embase (via Ovid); MEDLINE (via PubMed); Web of Science, ClinicalTrial.gov, ICTRP e anais de congressos de oncologia foram pesquisadas até dezembro de 2021.

Critérios de seleção: Foram incluídos ensaios clínicos randomizados (ECR) que comparam o medicamento biossimilar e o originador. Os participantes elegíveis foram adultos previamente diagnosticados com câncer de qualquer tipo e estágio.

Coleta de dados e análises: Usamos procedimentos metodológicos preconizados pela Cochrane. Triagem de títulos e resumos, avaliação de texto completo e extração de dados foram realizadas independentemente por dois revisores. Usamos a ferramenta Cochrane para avaliar o risco de viés e o modelo de efeitos aleatórios para todas as meta-análises na plataforma RevManWeb.

Número de estudos e participantes: Incluímos 43 estudos envolvendo 17.816 participantes (19 estudos de bevacizumabe com 9.292 pacientes, 14 estudos de rituximabe com 3.802 pacientes e 10 estudos de trastuzumabe com 4.722 pacientes).

Características dos estudos: Pessoas com câncer de pulmão, câncer colorretal, linfoma não Hodgkin, leucemia linfocítica crônica e câncer de mama, foram avaliadas nos estudos incluídos. A proporção de mulheres variou de 19% a 100% e a média de idade, de 47 a 62 anos.

Risco de viés: O risco de viés foi baixo para ‘geração de sequência aleatória’, ‘ocultação de alocação’ e ‘cegamento’. Maiores limitações foram observadas nos domínios ‘dados de resultados incompletos’, ‘relato seletivo’ e ‘outros vieses’ (descontinuação e seleção de participantes elevadas).

Resultados: Os biossimilares foram semelhantes ao originador na sobrevida global (bevacizumabe: hazard ratio [HR] 1,06; intervalo de confiança de 95% [IC] 0,96-1,18; I²=35%; 9 ECR; 5.862 participantes; baixa-certeza de evidência; rituximabe: HR 0,77; 95 % CI 0,45-1,32; 1 ECR; 629 participantes; alta-certeza de evidência; trastuzumab HR 0,91; IC 95% 0,75 a 1,10; 4 estudos; I²=0%, alta-certeza de evidência). A similaridade também foi observada na sobrevida livre de progressão, sobrevida livre de eventos, duração da resposta, resposta objetivae ambas as respostas completa e parcial—, eventos adversos, mortalidade e imunogenicidade em todos os biossimilares e originadores comparados.

Interpretação dos resultados: Nossos resultados fornecem evidências de resultados comparáveis de eficácia e segurança para os biossimilares de bevacizumabe, rituximabe e trastuzumabe versus seus respectivos produtos originais para tratamentos de câncer de pulmão, câncer colorretal, linfoma não Hodgkin, leucemia linfocítica crônica e câncer de mama.

Conclusão: Anticorpos monoclonais biossimilares para tratamento de câncer, quando comparados ao seu originador biológico, apresentam resultados comparáveis em termos de eficácia e segurança.

Detalhes

Data:
fevereiro 25
Hora:
14:30 - 17:00

Local

Online