Início Autores Posts por rafael

rafael

167 POSTS 0 COMENTÁRIOS

O curso de Farmácia da FCF é o melhor do estado de São Paulo

O curso de Farmácia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unicamp é o melhor do estado de SP de acordo com o INEP, pois alcançou o conceito 5 no Exame Nacional de Desempenho (ENADE). Dentre as 431 Instituições Brasileiras cujos alunos prestaram o exame, apenas 28 cursos obtiveram o conceito 5.

Na Região Sudeste, apenas 2 Instituições conseguiram esse feito, sendo que a nossa FCF é uma delas. Nota 5 pela segunda vez consecutiva, mantendo o padrão de qualidade, nesse exame realizado a cada 3 anos. Parabéns aos estudantes que prestaram o exame, e a todos os docentes que contribuíram para a construção de um curso de excelência.

IV Workshop em Ciências Farmacêuticas: “Avanços em Drug Delivery e Formulações”

A Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNICAMP apresenta o IV Workshop em Ciências Farmacêuticas, evento que aborda temas atuais na área farmacêutica trazendo profissionais do mercado. Este evento tem como público-alvo graduandos, pós-graduandos e profissionais formados na área de Ciências Farmacêuticas e afins.
No ano de 2020, o Workshop terá como tema central “Avanços em Drug Delivery e Formulações” e acontecerá em formato 100% online e gratuito.
Data: 19/10/2020
Horário: das 9 às 17h
Clique aqui para se inscrever: https://forms.gle/hdnbZMPXr8MBUqhz8
Confira abaixo um breve resumo dos temas das palestras e palestrantes:
Quatro décadas de nanotecnologia farmacêutica: até onde chegamos? (Prof. Dra. Silvia Stanisçuaski Guterres – Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
Profa. Silvia é farmacêutica, professora titular da UFRGS, atua na área de nanotecnologia. Atualmente é Coordenadora de Área da Farmácia na CAPES e membro do Comitê Consultivo de Nanotecnologia e Novos Materiais (CCNANOMAT) do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações.
A apresentação abordará a cronologia da nanotecnologia farmacêutica, com especial atenção ao estado da arte relativo às tecnologias patenteadas, ensaios clínicos em andamento, status regulatórios de acordo com as principais agências sanitárias e exemplos de empresas de base nanotecnológica existentes.
Efflux transporters in the lung (Prof. Dr. Carsten Ehrhardt – Trinity College of Dublin)
Prof. Carsten é farmacêutico, professor na School of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences, Trinity College Dublin. Sua área de atuação está focada na entrega de drogas pulmonares, transporte epitelial pulmonar e origem molecular das doenças das vias aéreas.
Praticamente todas as células do corpo estão equipadas com um maquinário de membrana de proteínas transportadoras firmemente regulado. Esta apresentação discutirá a expressão dos membros relevantes da família de transportadores no pulmão e, além disso, destacará o impacto clínico que estes transportadores de efluxo podem ter na função das células pulmonares, desintoxicação e disposição do medicamento.
Penetração de ativos na estrutura capilar: mecanismos e técnicas de avaliação (Ms. Carolina Botelho Lourenço – Symrise AG)
Ms. Carolina é farmacêutica, atualmente é pesquisadora de avaliação de produtos para Hair Care e coordenadora de pesquisa em cabelos na Symrise Aromas e Fragrâncias Ltda. Tem experiência na área de química, com ênfase em química dos produtos naturais, formulações cosméticas, estudos de estabilidade, avaliação da eficácia de fotoprotetores, desodorantes e cabelos.
A penetração de ativos em cabelos é alvo de inúmeras pesquisas tanto em universidades quanto na indústria cosmética. Esta apresentação pretende discutir a penetração de ativos na estrutura capilar, como este evento acontece e as técnicas disponíveis para sua avaliação.
Avanços e perspectivas no desenvolvimento de sistemas nanoestruturados contendo bioativos de origem vegetal (Prof. Dr. Guilherme Diniz Tavares – Universidade Federal de Juiz de Fora)
Prof. Guilherme é farmacêutico, professor Adjunto no Departamento de Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia na Universidade Federal de Juiz de Fora, atua sobretudo no desenvolvimento e caracterização de sistemas nanoestruturados.
A apresentação abordará o estado da arte acerca da nanoestruturação de ativos vegetais, bem como os desafios e estratégias para a encapsulação dessas substâncias visando ao incremento dos parâmetros de estabilidade, segurança e eficácia das mesmas.
Nanotecnologia Farmacêutica (Dr. Samuel Mussi – Aché Laboratórios)
Dr. Samuel é farmacêutico, atualmente é responsável pela pesquisa e desenvolvimento em nanotecnologia no Aché Laboratórios SA, é coordenador do NILE – Nanotechnology Innovation Laboratory Enterprise. Áreas de atuação incluem desenvolvimento farmacotécnico, troubleshooting, transferência de tecnologia, escalonamento, pesquisa de novas tecnologias para aplicação no desenvolvimento de medicamentos, nutracêuticos e dermocosméticos, nanomedicina, nanocarreadores farmacêuticos com direcionamento específico para um local (targeting), multifuncionais e sensíveis à estímulos.
Serão discutidos os principais tipos de nanotecnologias empregadas na área farmacêutica e dermocosmética, com apresentações de cases de produtos disponíveis no mercado. Dentro desse contexto, será apresentado como a indústria farmacêutica nacional está se articulando para a incorporação da nanotecnologia no desenvolvimento de produtos e os desafios para essa aplicação.

Posse da Diretoria da FCF – Quadriênio 2020/2024

formatura

A Faculdade de Ciências Farmacêuticas convida para a Sessão Solene Virtual de Posse da Diretoria para o Quadriênio 2020-2024, que será realizada no próximo dia 18 de agosto às 15 horas. A transmissão será pelo canal da Imprensa Unicamp no Youtube.

O Prof. Dr. Rodrigo Ramos Catharino, atual diretor associado, assume a Diretoria da FCF tendo como sua associada a Profa. Dra. Priscila Gava Mazzola, até então Coordenadora de Graduação.

Conheça um pouco mais sobre os novos diretores:

formatura

 

Fez mestrado e doutorado na Universidade Estadual de Campinas (1999-2004) e pós-doutorado na Florida State University. Atualmente é Professor Livre Docente, na área de Bromatologia da Faculdade e Coordenador do Laboratório INNOVARE de Biomarcadores, atuando na área translacional, principalmente nos seguintes temas: biomarcadores, elucidação estrutural, e novos omics em diagnóstico, medicamentos, cosméticos e alimentos. Recebeu recentemente os Prêmios de Reconhecimento Acadêmico "Zeferino Vaz", de Inovação do Grupo Fleury e de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS.

Prof. Dr. Rodrigo Ramos Catharino 
Diretor  

 

 

formatura

 

Livre docente pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNICAMP. Farmacêutica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (2002), Doutora em Tecnologia Bioquímico-Farmacêutica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (2006), tendo realizado doutorado sanduíche no Departamento de Engenharia Química do Massachusetts Institute of Technology (MIT, Cambridge, EUA). Desde 2008 é docente do Curso de Farmácia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É responsável pela disciplina de Farmacotécnica (FR602) e colocaboradora das disciplinas de Farmacotécnica Industrial e Cosmetologia (FR701) e Tecnologia Farmacêutica (FR807) além de disciplinas eletivas. Atua na área de extração líquido-líquido, envolvendo tensoativos e polímeros visando extração, concentração e pré-purificação de biomoléculas. Desenvolve pesquisa em estabilidade de biomoléculas de interesse farmacêutico em bases farmacêuticas e cosméticas, incluindo fotoprotetores. Paralelamente coordena linha de pesquisa em Segurança do Paciente e Farmácia Clínica. Coordenadora do Curso de Graduação em Farmácia (2016-2020).


Profa. Dra. Priscila Gava Mazzola
Diretora Associada 

 

 

Defesas de TCC – 2º Semestre de 2020

A Secretaria de Graduação divulgou o cronograma de Defesas dos Trabalhos de Conclusão de Curso – TCC do 2º Semestre de 2020. As sessões são públicas e podem ser acompanhadas através da plataforma Google Meet utilizando o link da respectiva defesa.

Solicita-se aos espectadores acessem a sala virtual com antecedência ao horário programado para o início da sessão e mantenham microfone e câmera desligado para não atrapalhar o andamento da apresentação pelo aluno.

Para usuários externos ao domínio Unicamp é necessário que solicite autorização para entrar na sala após acessar o link. A autorização pode se dar em até alguns minutos.

 

Data Horário Nome do Aluno Título do Trabalho Orientador Links
14/12/2020 10:00 Julia Cedran Coco Extração, caracterização e avaliação das propriedades in vitro do óleo da castanha de baru (Dipteryx alata Vog.) Priscila Gava Mazzola meet.google.com/qjj-huzu-tsx
14/12/2020 14:00 Giovanna Sevilha Ferreira Aplicação do capítulo 1033 da farmacopéia americana para validação de metodologia analítica na rotina laboratorial de uma indústria. Paulo César Pires Rosa meet.google.com/rfw-cnaf-dna
14/12/2020 15:30 Andrey Enrico Alves da Silva "Uma revisão sobre a hidroxicloroquina: surgimento, aspectos farmacológicos e farmacotécnicos, e seu uso em formulações inovadoras." Laura de Oliveira Nascimento meet.google.com/tni-xjxq-jdq
14/12/2020 16:30 Mariana Blumtritt Paiva dos Santos Avaliação da eficácia do uso de medicamentos fitoterápicos para prevenção e tratamento de mucosite oral induzida por terapias antineoplásicas: revisão de literatura. Mary Ann Foglio meet.google.com/tni-xjxq-jdq
16/12/2020 09:00 Jaqueline de Lima Munhoz Components from spider venom activate macrophages against glioblastoma cells: new potential adjuvants for anticancer immunotherapy. Catarina Raposo Dias Carneiro meet.google.com/wcm-wdgn-atp
17/12/2020 14:00 Laura Moretti Aiello Avaliação da Hidratação do Estrato Córneo e da Percepção de
Eficácia do usuário após aplicação de emulsão cosmética.
Gislaine Ricci Leonardi meet.google.com/ukr-pxgo-sos
17/12/2020 15:00 Ruth Fernandez Branez Identificação, preparo e administração por sondas de nutrição enteral de medicamentos sólidos orais levados a trituração: uma revisão bibliográfica. Laura de Oliveira Nascimento meet.google.com/puw-sqxe-eae
17/12/2020 09:00 Fernando Henrique Bosso As bases estruturais do potencial polifarmacológico do flavonoide quercetina. Marcos José Salvador meet.google.com/bbi-ftny-nex
18/12/2020 14:00 Ana Carolina Gomes Ribolli Anti-inflamatórios não esteroidais e inibidores seletivos da COX-2: eficácia, segurança e perspectivas terapêuticas. Daniel Fábio Kawano meet.google.com/uob-bjfy-bmp
18/12/2020 15:00 Geovana Manzan Sales Avaliação Metabolômica do Processo de Maturação de Queijo Minas. Rodrigo Ramos Catharino meet.google.com/kyz-trwb-tki
04/01/2021 10:00 Graziella Nicoletti Itália Desafios em pesquisa clínica para registro de medicamentos no Brasil – relato de experiência. Patricia Moriel meet.google.com/dgd-czrg-xsp
04/01/2021 15:00 Andresa de Oliveira Castro Variabilidade na prevalência da obesidade infantil no Brasil: metarregressões. Tais Freire Galvão meet.google.com/krx-uawv-jxw
05/01/2021 10:00 Thiago Sereno Cobaxo MicroRNAs como possíveis biomarcadores de nefrotoxicidade induzida pela cisplatina em pacientes com câncer de cabeça e pescoço. Patricia Moriel meet.google.com/gad-pxsc-rxd
06/01/2021 10:00 Charles Henrique Carvalho da Silva Caracterização do perfil de consumo de analgésicos e sedativos em UTI´S COVID no Hospital de Clínicas da Unicamp. Patricia Moriel meet.google.com/wrx-zqyh-hyj
07/01/2021 09:00 Alessandra Tami Kohama Análise dos desfechos cardiovasculares das moléculas da classe dos inibidores do sgtl2. Karina Cogo Müller meet.google.com/psq-jnei-otx
07/01/2021 10:00 Isabela Iugas Correia Fitocosméticos: percepções do consumidor. Rodrigo Ramos Catharino meet.google.com/zmw-dqtb-wyb

 

Realizada a apuração dos votos da consulta à comunidade para definição da Diretoria para o Quadriênio 2020/2024

Foi realizada no dia 23 de junho de 2020 às 17h a apuração dos votos da consulta realizada à comunidade da Faculdade de Ciências Farmacêuticas para definição da Diretoria para o Quadriênio 2020/2024.

A votação realizada nos dias 22 e 23 de junho contou com a participação massiva dos alunos, docentes e servidores e confirmou os nomes do Prof. Dr. Rodrigo Ramos Catharino e da Profa. Dra. Priscila Gava Mazzola como Diretor e Diretora Associada, respectivamente.

Rodrigo Ramos Catharino possui mestrado e doutorado pela Universidade Estadual de Campinas (1999-2004) e pós doutorado na Florida State University e no Instituto de Química da Unicamp. Atualmente é Diretor Associado e Professor Livre Docente da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. É Coordenador do Laboratório INNOVARE de Biomarcadores com experiência em área translacional, atuando principalmente nos seguintes temas: Biomarcadores, elucidação estrutural, e novos omics em diagnostico, medicamentos, cosméticos e alimentos. Prêmios: "Zeferino Vaz de reconhecimento acadêmico 2015" UNICAMP, "I Premio de Inovação do Grupo Fleury" e "Incentivo em Ciencia e Tecnologia para o SUS 2015". Em 2016 recebeu o Young Scientist Prize da TWAS-ROLAC.

Priscila Gava Mazzola é Livre docente pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da UNICAMP. Farmacêutica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (2002), Doutora em Tecnologia Bioquímico-Farmacêutica pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (2006), tendo realizado doutorado sanduíche no Departamento de Engenharia Química do Massachusetts Institute of Technology (MIT, Cambridge, EUA). Desde 2008 é docente do Curso de Farmácia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). É responsável pela disciplina de Farmacotécnica (FR602) e colocaboradora das disciplinas de Farmacotécnica Industrial e Cosmetologia (FR701) e Tecnologia Farmacêutica (FR807) além de disciplinas eletivas. Atua na área de extração líquido-líquido, envolvendo tensoativos e polímeros visando extração, concentração e pré-purificação de biomoléculas. Desenvolve pesquisa em estabilidade de biomoléculas de interesse farmacêutico em bases farmacêuticas e cosméticas, incluindo fotoprotetores. Paralelamente coordena linha de pesquisa em Segurança do Paciente e Farmácia Clínica. É coordenadora do Curso de Graduação em Farmácia (2016-2018).

O resultado da consulta passará pela reunião extraordinária da Congregação no dia 26 de junho de 2020, onde será elaborada a lista tríplice a ser encaminhada ao Reitor da Universidade para que seja indicada a nova Diretoria da FCF.

O vídeo da apuração e a compilação dos resultados estão disponíveis abaixo:

 

 

 

 

Corticoide que trata covid-19 não deve ser usado sem receita médica.

Dexametasona não deve ser usada sem receita médica

 

Estudo aponta que a dexametasona reduz a mortalidade em casos graves da doença, mas seu efeito de inibir o sistema imune pode ser prejudicial.

A dexametasona, corticoide que reduz a mortalidade em casos graves de covid-19, segundo estudo da Universidade de Oxford, no Reino Unido, não deve ser usada ou vendida sem prescrição médica. Sua utilização sem o acompanhamento de um profissional da saúde traz inúmeros riscos e pode prejudicar o combate a infecções virais em vez de ajudar.
 
Patricia Moriel, professora do curso de Farmácia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), explica que a dexametasona tem um potente efeito anti-inflamatório, por isso, é indicada no tratamento de doenças como reumatismo, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e alergias graves.
"Ela é prescrita para casos no qual o processo inflamatório está exacerbado", explica. De acordo com a especialista, é por isso que o medicamento se mostrou eficaz para pacientes em estado grave por causa da covid-19. 
 
"A covid-19 em estados graves causa um processo inflamatório incontrolado que pode ser diminuído com a dexametasona", afirma. "Por outro lado, os pesquisadores do Reino Unido mostraram que, para pacientes com sintomas leves, não teve efeito algum", destaca Patricia.
 
A especialista lembra que muitos hospitais já estavam usando o remédio nessas situações porque ele faz parte da rotina hospitalar no tratamento de inflamações. "Mas você ter um estudo fortifica o uso", pondera.
 
A grande preocupação agora é que a população corra para as farmácias em busca da dexametasona. "Os farmacêuticos devem seguir a regulamentação, que diz que ela deve ser vendida sob receita, não basta a pessoa ir lá e pedir", orienta.
 
Apesar dos bons resultado em pacientes em estado grave, Patricia acredita que não há chances de o medicamento passar a ser indicado para pessoas com sintomas leves da covid-19 porque seu efeito anti-inflamatório inibe a resposta do sistema imunológico a qualquer tipo de infecção.
 
"Num primeiro momento, quando temos uma infecção viral, a gente precisa que o sistema imune reaja e provoque uma inflamação controlada para combater o vírus", explica.
 
"Então, se você tomar sem necessidade, vai se prejudicar por diminuir a resposta do seu organismo a esses agentes. Quando há sintomas leves, esse processo de defesa do organismo já está controlado", detalha.
 
O pneumologista Fred Fernandes, doutor em ciências médicas pela USP (Universidade de São Paulo) e atual presidente da SPPT (Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia), também alertou sobre os riscos do uso de corticoides no tratamento da fase inicial da covid-19.
 
"Na fase inicial (azul) o que predomina é a replicação viral. Sabe o que corticoide faz com replicação viral? Aumenta. Então, é possível que nessa fase dar o remédio seja jogar mais gasolina na fogueira", escreveu em uma rede social.
 
Patricia explica que os corticoides não atuam diretamente na replicação viral, mas facilitam esse processo a partir da inibição do sistema imune. Além disso, ela destaca que esse tipo de medicamento não é preventivo."Não adianta tomar para não pegar o vírus. Para isso, só o isolamento social e a máscara servem".
 
Além disso, de acordo com ela, a dexametasona tem importantes efeitos colaterais, como aumento da quantidade de açúcar no sangue – o que traz riscos para quem tem diabetes – e retenção de líquido, que favorece o ganho de peso.
 
 
Brenda Marques, do R7
17/06/2020 – 12h47 (Atualizado em 17/06/2020 – 13h47)
 

Aluno da FCF é indicado para o primeiro Comitê de Jovens Toxicologistas (CJTOX)

O aluno da FCF Leonardo Costalonga Rodrigues foi indicado para compor o I Comitê de Jovens Toxicologistas (CJTOX).

O Comitê criado pela Sociedade Brasileira de Toxicologia – SBTOX possui entre outras atribuições a divulgação da Toxicologia e da SBTOX nas páginas oficiais em redes sociais, o auxílio à Comissão Organizadora durante o planejamento e a realização do Congresso Brasileiro de Toxicologia (CBTOX) e a condução de uma reunião na forma de workshop, simpósio ou “mesa-redonda” durante o CBTOX.

Leonardo Costalonga Rodrigues é estudante do quarto ano do curso de Graduação em Farmácia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas e de iniciação científica na área de Toxicologia sob a supervisão do Prof. Dr. José Luiz Costa. Leonardo, que ainda possui formação no curso técnico em Química, é o único membro indicado ao Comitê que ainda não terminou a Graduação, o que demonstra que sua dedicação e envolvimento são diferenciais que fazem com que ele se destaque em sua área de atuação.

 

image.png

FCF fraciona e embala doação de álcool gél recebida pelo HC UNICAMP

Doação Clarus

O Hospital de Clínicas (HC) Unicamp recebeu da empresa Clarus Technology a doação de 200 litros de álcool gel. O material veio acondicionado em galões de cinco litros. A Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Unicamp fracionou a quantidade doada em embalagens de um litro e entrou toda a doação para a a Farmácia do HC, que coordenou a entrega do álcool gel para os setores do hospital.

De acordo com Kleber Marques, C.O.O. da Clarus, a motivação da doação está relacionada à missão da empresa, que compreende a integridade e a responsabilidade socioambiental e, principalmente, à gratidão aos profissionais de saúde do HC Unicamp e Hospital Estadual de Sumaré (HES).

“Temos um produto que é um item essencial na proteção contra a Covid-19. Com ele, podemos contribuir para a segurança dos profissionais da saúde e dos pacientes. Somos muito gratos em poder ajudar nesse momento de pandemia”, revelou Kleber.

Publicação Original: https://hc.unicamp.br/newsite_noticia_26_hc-unicamp-recebe-doacao-de-alcool-gel-da-empres-clarus-tecnology/

Intoxicação de adultos por produtos de limpeza quase dobra na quarentena

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nota técnica (NT) no dia 15 de maio de 2020 com um alerta sobre o aumento de 23% de casos de intoxicações por produtos de limpeza no Brasil, desde o início da pandemia causada pelo novo coronavírus. Na nota, a Anvisa orienta sobre o uso e o armazenamento adequados de produtos químicos de uso domiciliar. Leia aqui a nota técnica da Anvisa.

Dados do Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Campinas (CIATox-Campinas) respaldam esta informação: no período de janeiro a abril deste ano, o número de atendimentos do CIATox-Campinas foi 31% maior do que o observado no mesmo período em 2019. Se considerado a faixa etária menor que 15 anos, o aumento foi de 13%. Já entre os adultos, o número de atendimentos de pacientes intoxicados foi 70% maior do que em 2019.

“O atendimento do CIATox-Campinas permanece ininterrupto, 24 horas por dia, mesmo durante o período de quarentena, e pode ser feito pelo telefone (19) 3521-7555, 3521-7660 e 3521-7573 em casos de intoxicação”, disse José Luiz da Costa, coordenador do CIATox-Campinas e professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unicamp.

Pelo atendimento telefônico são fornecidas condutas terapêuticas ou informações sobre produtos, plantas tóxicas ou animais peçonhentos para profissionais de saúde, pacientes, familiares e a população em geral. Já os atendimentos presenciais do CIATox-Campinas são realizados  na Unidade de Emergência Referenciada (UER) adulta e pediátrica, Enfermarias e nas UTIs do Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp.

 

Enviado por Edimilson Montalti

 

   

 

 

Drogas sintéticas falsificadas são uma ameaça silenciosa e podem matar

Pesquisa do Prof. Dr. José Luiz da Costa com financiamento da FAPESP mostra que uma ameaça silenciosa ronda nossos jovens: as drogas sintéticas falsificadas. Quem experimenta pela primeira vez corre o risco de não ter outra chance.

A reportagem produzida pela TV Record mostra resultados da pesquisa realizada pela Unicamp que aponta que em 70% dos casos, jovens que consomem drogas sintéticas são enganados pelos traficantes e ao consumirem versões falsificadas estão, sem saber, expostos a riscos ainda maiores.

Segundo José Luiz as drogas falsificadas apresentam novas substâncias químicas, que em alguns casos possuem um efeito semelhante, mas que apresentam uma toxicidade muito maior.

Veja o vídeo e se inscreva do canal da FCF no Youtube.